Cotação do dólar e aquisição de livros técnicos importados

Atualmente a cotação do dólar está acima da média que vínhamos tendo nos últimos anos. Basta ver esse gráfico do site http://www.xe.com/currencycharts/?from=USD&to=BRL&view=10Y

Cotação do Dólar dos Últimos Anos
Cotação do Dólar dos Últimos Anos
Original: http://www.xe.com/currencycharts/?from=USD&to=BRL&view=10Y

De certa forma isso atrapalha a aquisição de livros técnicos dentre outros itens importados que um desenvolvedor necessita. Continue lendo “Cotação do dólar e aquisição de livros técnicos importados”

rake db:setup, db:reset e db:migrate:reset

As tarefas de banco de dados mais básicas do Rails provavelmente são essas: Continue lendo “rake db:setup, db:reset e db:migrate:reset”

Mission Blue – Ainda podemos salvar o oceano

Sylvia A. Earle (foto)
By Вени Марковски (Own work) [CC BY 3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/3.0)], via Wikimedia Commons
O documentário Mission Blue é realmente fascinante. Sylvia Earle guia o telespectador por seus achados como pesquisadora/exploradora da vida marinha mostrando como em poucas décadas estamos destruindo o oceano, bem como, nossas chances de sobreviver aqui na terra.
Ela acredita que ainda temos como salvar o oceano e mostra algumas iniciativas e seus resultados.
O documentário é repleto de imagens deslumbrantes da vida marinha testemunhadas por Sylvia em sua vasta experiência mergulhando por todo o mundo.

Continue lendo “Mission Blue – Ainda podemos salvar o oceano”

De Basic a Ruby – 5

No post anterior vimos como o computador, a partir apenas de zeros e uns, consegue representar uma infinidade de coisas, desde um simples texto de um documento a um filme 3D. Mas o computador seria inútil se não pudesse executar nenhuma ação com esses dados.

Continue lendo “De Basic a Ruby – 5”

Primeiros resultados das fiscalizações dos CRMs

Os CRMs intensificaram a fiscalização das unidades de saúde em todo Brasil. Alguns resultados foram divulgados na edição de Janeiro/2015 do Jornal Medicina do CFM. Continue lendo “Primeiros resultados das fiscalizações dos CRMs”

Tropical Ruby 2015

Levi as Superman

A conferência “Tropical Ruby 2015 – O Melhor do Ruby na Praia” aconteceu esse último fim-de-semana de 05 a 08 de março no Summerville Beach Resort em Porto de Galinhas (Ipojuca-PE). Contou com diversos palestrantes de peso do mundo do Ruby e Rails num ambiente amistoso e acolhedor proporcionando o nascimento e fortalecimento de amizades e contatos profissionais dentro da comunidade Ruby brasileira. Continue lendo “Tropical Ruby 2015”

De Basic a Ruby – 4

No texto anterior entendemos como é possível representar qualquer número natural com apenas acesos e apagados (0 e 1) utilizando-se o sistema de numeração binárioMas, será que só de números viverá o homem? Continue lendo “De Basic a Ruby – 4”

Médicos contam tudo. E não é bom.

Médica conversando com uma paciente

“Mas há uma questão mais profunda aqui, uma colisão de necessidades desarticuladas e medos. Os médicos têm visto o seu poder corroído pelos planos de saúde, por diretrizes nacionais de tratamento (guidelines), pela burocracia hospitalar, e agora eles têm de lidar com os pacientes que se sentem recém empoderados. Os pacientes, por sua vez, querem o prestígio e o conforto; eles se sentem tanto desafiadores quanto dependentes. E assim cada lado exerce o poder de forma passiva (ou passivo-agressiva), e talvez até de forma inconsciente.”

Fonte: Doctors tell all. And it’s Bad.

Continue lendo “Médicos contam tudo. E não é bom.”

De Basic a Ruby – 3

Dados Binários

Se você frequentou aquelas aulas de computação sobre as quais eu comentei na primeira postagem dessa série, você deve lembrar que um computador só compreende a diferença entre ligado e desligado, aceso e apagado ou em notação numérica, seria a diferença entre zero e um.  A cada unidade desse sistema binário dá-se o nome de bit (binary digit). E ao agrupamento de 8 desses bits dá-se o nome de byte ou octeto.

Continue lendo “De Basic a Ruby – 3”

De Basic a Ruby – 2

Karateka - Início do Jogo

Quem quiser matar a saudade do tempo do TK-2000 da microdigital basta acessar o site do emulador dele (http://tk2000.sourceforge.net/). Procure por Downloads e Binary na página. Baixe o arquivo chamado TK2000.jar e o execute. A tela do jogo Karateka é nostalgia pura!

Continue lendo “De Basic a Ruby – 2”